Região
Morre Remo José Faccioni, sócio das rádios Líder e Planetário
2 fevereiro 2018 | Região
Compartilhe:

Por volta das 23h30min desta quinta-feira, 1º, faleceu no Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo, o advogado Remo José Faccioni, de 72 anos.  Ele lutava há mais de seis anos contra um câncer no intestino. Ele deixa esposa e filhos

Advogado de formação, Faccioni desde 1975 era empreendedor na área de comunicação. O gerente das Rádios Líder e Planetário e Líder FM, Verdi Ubiratan de Moura, o descreve como uma pessoa com muita sabedoria e que sempre soube ouvir. Ele  conta que naquele ano, quando um grupo de pessoas, capitaneado por Alfredo Locatelli Cavali, o Niti,  idealizou a instalação de uma rádio em Espumoso,  foi buscar junto às lideranças daquela época, na qual o apoio político contava bastante , uma forma de obter a concessão de comunicação, visando concretizar o surgimento do rádio no município.

Havia uma disputa muito grande pela concessão: de um lado Guilherme Lupatini, que mais tarde viria a fundar a Folha Espumosense, e Cavali, que conseguiu o importante apoio de Artur Ritter de Medeiros,  vice-prefeito, seu filho Cesar Medeiros, e Darci Potrich, ambos filiados à Arena, e  lideranças de muito prestígio naquela época. Remo, além de apoiador, entrou no empreendimento por ter, devido à sua formação, conhecimento na parte de documentos, devido à grande quantidade de negativas e certidões exigidas pelo Ministério das Comunicações para abrir a emissora.

Às 16 horas do dia  28 de fevereiro de 1979, quando Espumoso completara 24 anos,  surgia com apenas 250 watts e na frequência  1560kHz a Rádio Planetário. Enio Lavarda e Luis Araújo foram os primeiros gerentes e em 1980, Ubiratan, vindo de Carazinho, assumiu a gerência da Planetário.

Em 1986, Cavali e Remo fundaram, em São Luiz Gonzaga a Rádio Missioneira. Ao mesmo tempo, começaram a batalhar pelo surgimento da Rádio Líder FM, que viria a começar as suas atividades em 1989 no dial 95,3, passando a compor o grupo junto com a Planetário. Nesta época, Cavali saiu da sociedade e passou a ser dono somente da Rádio Missioneira, sendo que Remo e Cesar Medeiros passaram a administrar a Líder FM e a Planetário AM.

Remo optou em atuar apenas como sócio e investidor, sem participar ou apresentar programas na emissora. Sempre preocupado em modernizar a rádio, a Planetário foi pioneira nas cartucheiras, tendo dois toca-discos de vinil, um avanço na época, agilizando tocar músicas. No final da década de 1990, início de 2000, a Planetário, que alguns anos antes tinha transferido a frequência para a atual 1290kHz, informatizou a sua programação. Os diretores, pelos quais ele sempre era muito ouvido para tomada de decisões, também trabalharam para aumentar a potência da Planetário, obtendo 2.000 Watts (2kW) no final da década de 1980.

Em 2004, ao lado de Verdi, Paulo Moraes  e de Euclides Marquese, fundaram a Rádio Soledade 1550kHz, a qual também por mais de dez anos teve seu projeto reivindicado junto ao Ministério das Comunicações.

As Rádios Planetário e Líder sempre foram emissoras que deram oportunidades a muitas pessoas começarem a sua vida profissional. Muitos faleceram, outros se mudaram, alguns estão há vários anos fazendo o rádio.

A família enlutada agradece a todas as mensagens de carinho recebidas. “E que Deus conforte os familiares e receba em sua infinita bondade Remo Fassioni”.

http://rdlider.com.br/web/index.php?menu=noticias&id=18171