Cultura
Museu da Brigada Militar investirá mais de R$ 400 mil em restauração de seu acervo
11 agosto 2021 | Cultura
Compartilhe:

O Museu da Brigada Militar, localizado no Centro de Porto Alegre, receberá investimento de R$ 422.600,00 para restaurar e preservar o seu acervo bibliográfico. O projeto de restauração e preservação é comandado pela Surya Projetos, empresa especializada em patrimônio histórico, e que foi contratada pela Associação Amigos do Museu da Brigada Militar (AABM). A iniciativa foi viabilizada via Lei Rouanet e o recurso captado junto a três patrocinadores: Gerdau Aços Longos, Ventos do Sul Energia e AMBM Seguradora.

“Estamos iniciando essa revitalização para colocarmos todo esse conhecimento, essa história, à disposição do público e historiadores, a serviço da pesquisa. A história ficará aberta, como deve ser. Ela não pode ser fechada. O projeto quer levar cada vez mais ao conhecimento, primeiro da sociedade, para que enxergue a instituição como algo além de sua missão precípua, e depois aos novos componentes da BM para entenderem a herança que estão recebendo”, destaca o presidente da AAMBM, Ex-comandante da BM, Coronel Jeronimo Carlos Santos Braga.

O projeto, que deve ser concluída em 2022, se dará em três etapas. Primeiro ocorrerá a restauração e preservação do acervo, com uma equipe integrada por museólogo, historiador e restaurador. Estão programas quatro das chamadas “oficinas de formação de plateia”, para a comunidade escolar, membros da AAMBM e pessoas da área da historiografia entenderem e aprenderem como restaurar documentos. Depois o material será digitalização e publicado em plataforma acessível ao público.

“Há preciosidades entre as 5,5 mil peças, como relatórios de batalhas e revoluções, almanaques e boletins da BM que descrevem o dia a dia da corporação, acontecimentos e as providências tomadas, além de coleções completas de revistas como a Pindorama (1924-1928) e a Revista do Globo (1929-1967), doação dos irmãos Bertaso, quando o museu funcionava no prédio da Linha de Tiro, no Partenon, fechado desde 2001 e também com projeto de restauração em andamento”, salienta a diretora da Surya Projetos, Clarice Ficagna.

O acervo reúne ainda filmes em 16mm das décadas de 1940 e 1950, mostrando como era a formação dos soldados, os equipamentos, as operações. E podem ser enumeradas outras raridades, como oito ou nove tomos em francês sobre a Primeira Guerra Mundial, doados pelo presidente da missão francesa no RS ao patrono da BM, coronel Affonso Emílio Massot (1865-1925). Existem, inclusive, caixas de documentos que sequer foram abertas e que contém material do Estado e do Exército e que precisa ser examinado. Tudo exigirá um trabalho minucioso de indexação, já que hoje existe apenas um inventário superficial dos itens. Além do acervo bibliográfico, o Museu da BM tem centenas de peças como uniformes dos séculos 19 e 20, móveis e utensílios, veículos e material bélico.

O Museu da Brigada Militar fica na Rua dos Andradas, 498, no Centro (onde há pelo menos mais 15 museus e memoriais). Fechado ao público em razão da pandemia, ainda não tem data de reabertura. Fone: (51) 3288-2940.

Spindler Comunicação

+55 51 99942-3814

[email protected]