Região
Propriedade da Família Crestani investe no turismo rural
29 julho 2017 | Região
Compartilhe:

 

 

Tapera – A Família Crestani realiza atividades de turismo rural desde o ano de 2000, oferecendo aos turistas visita a diversas atrações, como a primeira casa da propriedade, construída em 1927.

O guia e proprietário Dorvalino Crestani conta como sua família, de origem italiana, saiu da Serra Gaúcha para instalar-se na localidade de Linha Etelvina, em Tapera. A grande quantidade de pinheiros, para extração, e a terra propícia à agricultura atraiu os Crestani naquela época, colonizando assim a região.

A propriedade apresenta sua história contada através dos objetos, utensílios, móveis, ferramentas de trabalho e fotos de seus antepassados.

Atualmente a família atua em diversas atividades: produção de soja (87 hectares), a avicultura, a suinocultura, a piscicultura e a produção artesanal de destilados. O casal Ivair e Marlise Crestani procura incentivar seus dois filhos, Cássio e Cassiano, a permanecerem nas atividades, já que o turismo no campo é uma maneira de diversificar a produção, incrementando a renda.

Para a produção de peixes, a família conta com sete açudes, mas eles querem ampliar: o filho Cássio é engenheiro florestal e elaborou o projeto que contempla 17 açudes. De acordo com Ivar, a piscicultura é um mercado que gera lucro e possui um custo baixo. Neste ano, a comercialização de peixes superou a edição passada. Em torno de 700 quilos de peixes foram vendidos. O maior pesou 17 quilos.

A atividade com as aves iniciou em 1994, com uma produção de 12 a 15 mil aves. Hoje, a família possui dois aviários de 103x12m² e produz de 18 a 20 mil animais. O abate é feito pela JBS em Santo Ângelo e Santa Rosa.

Permanece o costume de fazer a polenta ao modo italiano: depois de cozida, vira-se em uma tábua de madeira e come-se com queijo. A farinha de milho é feita num moinho de pedra, que garante a melhor qualidade.

Além de turismo, a família promove competições de Motocross, Veloterra, Kartcross e Velocross, com o intuito de atrair ainda mais os turistas e desenvolver a região.

Material da pedreira atende demanda do Município

Visitantes podem deliciar-se como Chá da Nonna

Foto em destaque: Capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro