Ibirubá
Sinal de alerta para o aumento de casos no mês de fevereiro
19 fevereiro 2021 | Ibirubá
Compartilhe:

A pandemia mundial da Covid-19 ainda não acabou, e parece que ainda está um pouco distante disso acontecer. Por isso é que os cuidados com as medidas de distanciamento, de higiene e proteção, como o uso da máscara, devem continuar e ser levadas a sério.

Na última reunião do Comitê de Enfrentamento a Pandemia, na quinta-feira, 18, foram expostos dados preocupantes de novos casos positivados, pacientes sintomáticos aguardando resultado, novas internações com casos mais graves e mais um óbito ocorrido no dia 17, último, além da preocupação com a eminente possibilidade de mais positivações decorrentes do feriado de carnaval, onde muitas pessoas viajaram e por consequência disso, acabam relaxando os cuidados para evitar a contaminação.

O Comitê estuda novas medidas restritivas para os próximos dias, afim de frear o crescimento de mais uma onda de infecção no município, justamente às vésperas da retomada das atividades presenciais em toda a rede de ensino municipal, o que ascende um sinal de alerta na Secretaria da Saúde do município e por parte da Administração Municipal.

Caso os números de casos ativos e de pessoas hospitalizadas não diminua e tenha um controle nos próximos dias, não está descartada a possibilidade de haver toque de recolher, demais restrições e controle mais rígido a circulação de pessoas.

Porém o Dr. Etiani Messerschmidt, médico da família da Secretaria da Saúde, tranquilizou  a comunidade quanto a volta das atividades presenciais nas escolas, durante a live reproduzida pela Prefeitura Municipal, na última quarta-feira, “levando em consideração e muito a sério todas as medidas de segurança e os protolos com cuidados elaborados, a escola é um ambiente seguro para nossas crianças e nossas famílias, uma vez que agora conhecemos melhor o comportamento do vírus e suas formas de contágio”, finaliza o médico que participa desde o início da pandemia do Comitê de Enfrentamento no município, e está a frente no atendimento médico de pessoas suspeitas e infectadas com o vírus, e mesmo assim, ainda não foi positivado para Covid-19, muito em função, de levar todas as medidas protetivas muito a sério e segui-las da forma como deve ser.