Tapera conta com dez pontos monitorados por câmeras
3 junho 2017 |
Compartilhe:

   Prefeito Volmar Kuhn: criminalidade caiu com a implantação do sistema

O prefeito Volmar Kuhn falou esta semana sobre a instalação de quatro novas câmeras de monitoramento na cidade, mais modernas.

O sistema foi implantado em 2015. Por redução do repasse de recursos do Estado aos municípios que integram o Consórcio Intermunicipal dos Municípios do Alto Jacuí e Botucaraí (Comaja), Tapera instalou seis câmeras, das dez previstas. Na época, a empresa que havia vencido a licitação emprestou duas câmeras para que pudessem ser monitoradas todas as entradas e o centro da cidade, totalizando então oito câmeras. Como a referida empresa não venceu nova licitação lançada pelo Comaja, retirou os dois aparelhos emprestados, esta semana.

Porém, o prefeito taperense informou que quarta-feira, 31, começaram a ser instaladas quatro novas câmeras, duas substituindo as retiradas e dois novos pontos.

Com o monitoramento, os índices de criminalidade, violência e negligências no trânsito caíram em Tapera, como ocorreu também nos demais municípios que implantaram o sistema. Segundo Volmar, o índice caiu 70%, conforme dados da polícia.

 

Vereador questiona retirada de câmeras

   Luiz Carlos

A retirada das duas câmeras foi abordada pelo vereador Luiz Carlos Pereira Teodoro (PT), na sessão de segunda-feira, 29, na Câmara. Ele disse ter sido informado pela empresa proprietária dos aparelhos que eles haviam sido colocados visando aquisição posterior, o que não ocorreu. A retirada foi efetuada perto do campo do Operário, no Bairro Brasília, e na Rua Nilo Peçanha, Bairro 8 de Maio.

Nas imediações do primeiro local, o vereador relata que o monitoramento trouxe segurança, reduziu a ação de abandono de cães, os carros deixaram de entrar no campo e o próprio movimento de pessoas suspeitas foi reduzido.

Foto em destaque: Reprodução