Polícia
Tapera de luto: cinco jovens perdem a vida em acidente
15 julho 2017 | Polícia
Compartilhe:

Um grave acidente surpreendeu a cidade de Tapera e região no final da tarde de quarta-feira, 12. Dois veículos colidiram frontalmente na altura do Km 168 da ERS 332, em Lagoa dos Três Cantos. Os cinco ocupantes, todos taperenses, faleceram no local.

O trecho onde ocorreu o choque é uma reta, de pista simples, logo depois de uma curva leve para quem trafega no sentido Lagoa-Não-Me-Toque.

No Ford Fiesta IRE 0174, de Espumoso, estavam o condutor Cassio Luís Rossi e os três passageiros, Jaison de Menezes Veiga, Juliano dos Santos, Renato de Souza, que voltavam de um dia normal de trabalho na empresa Stara, de Não-Me-Toque. Em sentido contrário trafegava a dentista Maria Cecília Corazza, no Peugeot 207 placas ITW 5989, de Tapera. Após a colisão, o carro pegou fogo e foi totalmente consumido pelas chamas.

O clima em Tapera é de comoção geral. Os corpos foram removidos ao Departamento Médico Legal de Carazinho já na madrugada. O translado a Tapera iniciou somente por volta das 10h do dia seguinte, quinta-feira.

Os corpos de Renato e Juliano foram velados no Tenarião, de Cássio na Capela Mortuária e posteriormente na localidade de Bela Vista/Espumoso; de Maria Cecília no Centro Catequético e de Jaison em Salto do Jacuí. O sepultamento dos cinco jovens ocorreu pela tarde.

A Prefeitura Municipal de Tapera decretou luto oficial de três dias. As escolas suspenderam suas atividades na quinta-feira. O bingo do Hospital Roque Gonzalez, que aconteceria na sexta-feira, foi adiado. O comércio também parou. Todos se solidarizaram com as famílias.

 

Deixarão saudades!

Cássio Luis Rossi, 35 anos, era reconhecido pelo seu excelente empenho no trabalho. Havia comprado o Ford Fiesta na segunda-feira. Deixa a esposa Rosângela e uma filha de 9 anos, Gabriela. Era filho de Levino Rossi e Fátima Oliva Rossi, já falecida, irmão de Legiane Maria.

Jaison de Menezes Veiga, 31, havia atuado no futsal da região em campeonatos municipais, regionais e estadual, inclusive nas Séries Prata e Bronze, e nas equipes do América e Arsenal. Neste ano, defendia o Figueira de Tupanciretã, pela Série Prata. Deixa os pais Joaquim Ademir e Aurea Lurdes Veiga, irmãs Geane Raquel e Sabrina, a esposa Sidinéia e o filho Joaquim, de 4 anos.

Juliano dos Santos, 34 anos, era torcedor fanático Grêmio de Porto Alegre. Deixa a esposa e dois filhos, Yasmin de 15 anos e Arthur, de apenas 7 meses. Juliano era filho de Nilva Maria Paixão dos Santos (falecida) e Romaldino José dos Santos, irmão de Iloní, Paulo, Sandra, Édina, Ediel, Airton, Cassieli e Amauri.

Maria Cecília Corazza, 24, trabalhava no Centro Integrado de Saúde Oral (CISO) com a mãe Mirian e a irmã Ana Laura. Amava a profissão e o violão. Era conhecida pela alegria contagiante e espontaneidade. Deixa o noivo Mauricio André Defante, pais Lauro Corazza e Mirian, a irmã Ana Laura e ampla círculo de amizades da família. Maria Cecilia era prima de Luísa Batistella Püttow e Paula Batistella Gatto, vítimas do incêndio da Boate Kiss, em 2013.

 

Renato de Souza, 32 anos, também era conhecido no esporte, disputava o Campeonato Municipal de Futsal de Tapera. Procurava zelar sempre pela família, a esposa Luciana e o filho Yago, 4 anos. Era filho de Gilmar de Souza e Jeosete da Costa Souza, irmão de Carine.

Foto em destaque: Michelle Corazza