Tapera terá uma nova lei sobre a arborização urbana
11 novembro 2017 |
Compartilhe:

Árvore de grande porte embaixo da rede elétrica na Avenida José Baggio

 

Em fase de criação, o projeto que irá regrar a arborização urbana na cidade de Tapera será apreciada na Câmara de Vereadores depois de uma audiência pública, para debater o problema com a comunidade.

Segundo o engenheiro florestal Nelson Nicolodi, assessor técnico da Prefeitura, o projeto de lei definirá o plantio, corte e podas das árvores. Foi confeccionado um inventário florístico do município, através de um convênio com estagiários da Universidade Federal de Santa Maria – Campus de Frederico Westphalen. O levantamento identificou todas as árvores existentes, as que faltam, as que estão inadequadas, sob a rede elétrica, que podem ser podadas ou substituídas, além da quantidade de árvores em cada quadra e as espécies adequadas para as calçadas.

De acordo com os dados levantados pelos estagiários, em Tapera faltam ser plantadas em torno de 2 mil árvores. Segundo Nicolodi, essa tarefa será realizada gradativamente, com cerca de 300 mudas por ano. O trabalho deverá iniciar pelos casos mais críticos, como onde há árvores muito grandes, debilitadas, em locais inadequados ou oferecendo riscos.

  Nelson Nicolodi

Será proibido o plantio de algumas espécies não adequadas para o passeio, como por exemplo as duas espécies de caneleiras e exóticas de grande porte. “Algumas dessas árvores chegam a 30/40 metros de altura e até mais de um metro de diâmetro, com 15 metros de altura em calçadas de dois metros, embaixo das redes de energia elétrica de quatro metros”, ressaltou o engenheiro.

Nicolodi alerta que mesmo antes de ser publicada a lei, quem quiser plantar árvore no passeio deverá procurar o setor de Meio Ambiente da Prefeitura, onde são repassadas as orientações. Assim, evita-se contratempos.

Outro ponto que a nova lei irá regrar é quanto ao espaçamento entre as árvores. O mínimo para espécies de pequeno porte é de 6 a 8 metros. Hoje, muitas são de grande porte e estão a distância de 2 a 4 metros. Referente a cruzamentos, devem ser plantadas a partir de 6 metros da esquina, para não atrapalhar a visão dos motoristas.

Atualmente, para podar e retirar árvores é necessária autorização do Meio Ambiente, e a cada uma árvore retirada devem ser plantadas duas. Se não houver espaço, uma muda deve ser doada para o plantio.

Raízes arrebentam as calçadas