Ambiente Saúde
Uma flor no combate ao mosquito da dengue
6 fevereiro 2017 | Ambiente Saúde
Compartilhe:

 

2B TAPdengue2Tapera entrou na lista dos municípios brasileiros que utilizam um inimigo natural para combater o mosquito transmissor da dengue, zika e Chikungunya. Em parceria, o Lions Clube Regional e Secretaria Municipal de Saúde, lançaram a campanha de cultivo a crotalária, planta que atrai um dos principais inimigos do Aedes aegypti, fazendo o controle biológico do inseto.

O professor Vicente Werlang, presidente da Regional do Lions, fez uma apresentação sobre a espécie. A crolatária tem uma flor amarela, parecida com a canola, e pode ser cultivada no jardim, vasos e onde se quiser.

Quando floresce, a planta atrai insetos, entre eles uma libélula que deposita seus ovos na mesma água que o mosquito. As larvas da libélula devoram as larvas dos mosquitos e os próprios mosquitos adultos.

A prática já deu certo em muitas cidades, como Sorriso (MT). Os produtores rurais daquele município plantaram fileiras de crotalárias no perímetro das lavouras. A planta, de raiz profunda, fixa o nitrogênio no solo, diminuindo o custo com insumos. As libélulas acabaram com o mosquito da dengue.

Agora, Tapera está levando às residências sementes da referida flor, para que as pessoas plantem. Ela é bonita, não oferece risco, mas não deve ser ingerida. A crolatária começa a florescer em cerca de dois meses.

As sementes foram oferecidas pelo Lions Clube e estão sendo distribuídas pelas Agentes Comunitárias de Saúde.